Neoenergia anuncia EBITDA de R$ 1.124.817 mil no 2T18

0
201

A Neoenergia apresentou no segundo trimestre de 2018 uma Receita Bruta de R$ 9.299.196 mil, representando um aumento de 47,14% em relação ao valor de R$ 6.272.245 mil no mesmo período em 2017.

As distribuidoras – Coelba, Celpe, Cosern e Elektro – que integram a categoria Redes, participaram com 92% do total da Receita Bruta em 2T18, equivalente a R$ 8.523.463 mil. A Elektro Redes, incorporada à Neoenergia em 24 de agosto de 2017, contribuiu no segundo trimestre de 2018 com R$ 2.398.740 mil, que também foi beneficiado pelos efeitos da revisão tarifária de Cosern e Coelba, a partir de 22 de abril de 2018, com efeito médio percebido pelo consumidor de 15,61% e 16,95%, respectivamente. Majoritariamente em função das revisões, as duas distribuidoras apresentaram crescimento da receita operacional bruta: a Cosern teve aumento de 2% (R$ 15.055 mil) quanto comparada à receita bruta do 2T17 e a Coelba, de 14% (R$ 398.675 mil) em relação ao mesmo período de 2017.

A energia distribuída (cativo + livre) totalizou no 2T18 o volume de 14.028 GWh (considerando o consumo próprio de 10 GWh), um acréscimo de 45% comparativamente ao período de 2017, influenciado, principalmente, pela carga da Elektro (4.303 GWh).

Na receita consolidada de suprimento de energia no segundo trimestre de 2018 foi verificado um aumento de R$ 638.922 mil quando comparada ao mesmo período de 2017. Os contratos firmados pela NC Energia no ambiente livre movimentaram em torno de 1.303 MWméd, 16% superior que 2T17. A Elektro Comercializadora contribuiu com cerca de 140MWméd, equivalente a R$ 64.875 mil em 2T18.

A Neoenergia encerrou o segundo trimestre de 2018 com Receita Operacional Líquida de R$ 6.420.849 mil, um aumento de 49% (R$ 2.104.201 mil) em relação ao mesmo período do ano anterior.

A Neoenergia consolidou em 2T18 o EBITDA de R$ 1.124.817 mil com aumento de 53%, equivalente a R$ 390.2121 mil, em relação ao 2T17. Na composição do EBITDA, o segmento de Redes representa 83% (R$ 934.514 mil) e o segmento de Renováveis representa 17% (R$ 186.320 mil). No acumulado de seis meses, a Companhia registrou crescimento de 43%, impactado positivamente pela incorporação da Elektro Redes e pelos resultados positivos das revisões tarifárias e ações de otimização dos custos operacionais, principalmente para o segmento de redes.

O Resultado Financeiro Líquido da Neoenergia no segundo trimestre de 2018 foi uma despesa de R$ 276.675 mil, montante R$ 53.992 mil inferior à despesa financeira apresentada no resultado financeiro do segundo trimestre de 2017 (R$ 330.667 mil).

Por fim, o Grupo Neoenergia encerrou o segundo trimestre de 2018 com um investimento total de R$ 1.561.397 mil, montante que compreende todos os investimentos realizados pelas companhias as quais o Grupo Neoenergia controla e consolida, bem como os realizados pelas empresas de controle conjunto não controladas pelo Grupo.

Fonte: Investimentos e Notícias

Escreva seu comentário