Após dia de intensos protestos, luta agora parte para o Congresso: nesta terça audiência pública

0
116

A pressão agora tem que ser total juntos aos parlamentares. Nesta terça (17/4), vamos lotar a Comissão na Câmara que analisa o projeto de privatização e que se reúne às 14h30. No mesmo horário acontece reunião da Comissão Mista (MP 814), no Senado, para leitura do relatório Final

Depois de um dia intenso de luta, nesta segunda-feira (16/4), onde os trabalhadores e trabalhadoras do setor elétrico deram um exemplo de resistência por todo o país contra o desmonte do sistema elétrico do país, com paralisações, atos e manifestações, agora a luta não pode parar e se concentra essa semana junto ao Congresso Nacional.

O diretor Raimundo Lucena e a delegada de base Julia Margarida estão nesta atividade representando o Sinergia. É uma semana decisiva que começa com a ameaça do governo Temer de editar decreto (leia aqui) para privatizar a Eletrobras de forma autoritária e sem que a decisão seja tomada pelos parlamentares e sem o debate com efetivo e transparente com a sociedade.

Vamos lotar a Comissão na Câmara que analisa o projeto de privatização e que se reúne às 14h30. No mesmo horário acontece reunião da Comissão Mista (MP 814), no Senado para leitura do relatório Final.

Comissão ouve nesta terça presidente da Eletrobras sobre privatização da empresa

A comissão especial que analisa o projeto de lei de privatização da Eletrobras na Câmara dos Deputados vai ouvir nesta terça-feira (17/4) o presidente da estatal, Wilson Ferreira Júnior. A participação do executivo na reunião do colegiado é considerada prioritária pelo governo e pelo relator da comissão, deputado José Carlos Aleluia, do DEM da Bahia. À frente da companhia desde julho de 2016 e atuante no setor de energia elétrica desde 1995, Wilson é defensor a venda de ações da Eletrobras para o mercado aberto.

Quarta-feira (18/4): comissão ouvirá representantes dos trabalhadores

Na quarta-feira (18/4), a comissão especial ouvirá:
– o conselheiro de Administração da Cemig e ex-presidente da Agência Nacional de Energia Eletrica (Aneel), Hubner;
– a representante do Coletivo Nacional dos Eletricitários Fabíola Antezana;
– o economista do Dieese Gustavo Teixeira;
– o professor da Universidade Federal de Mato Grosso Dorival Gonçalves Júnior;
– o professor da Universidade Federal de Minas Gerais Marcelo Andrade Cattoni de Oliveira;
– o doutor em Direito Público da Universidade Federal do Pará Luiz Alberto Rocha; e
– o presidente do Confea, Joel Kruger.

NOSSA LUTA É CONTÍNUA EM DEFESA DO PATRIMÔNIO NACIONAL!

Escreva seu comentário